Luiz Gustavo Guimarães - Curso de Oratória

Ela destruiu seus sonhos

Descubra quem é "ela" que tanto atrapalha sua vida e o que fazer para voltar a ter um bom desempenho na vida.

Por Luiz Gustavo Guimarães dia em Desenvolvimento Pessoal

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Ela chega muitas vezes e atrapalha. Não nos deixa avançar e pior, nos bloqueia. E como é ruim ficar parado, se sentir imóvel, muitas vezes com vontade de ir pra frente, tomar uma atitude mais forte e ver no que dá, porém, para nossa tristeza, novamente, ela vence, deixando um sentimento amargo de derrota.

Pois é, meu amigo, minha amiga, se alguma coisa neste texto fez (ou faz) sentido pra você, talvez seja o momento de realinhar suas prioridades. Mas se ainda esteja se perguntando: "Do que este cara ta falando?" - Vamos lá, chega de mistério vou te falar quem é ela. Vou te contar quem tanto te sabota. Quem é a destruidora dos sonhos, das boas idéias, das novas e possíveis conquistas... Eu lhe apresento: "a vergonha".

Por quanto tempo mais você permitirá ou nós permitiremos que a vergonha decida? Claro que em alguns momentos ela nos ajuda a prevenir riscos, mas é impressionante como na maioria das vezes ela nos atrapalha e nos intimida. Temos vergonha do que as outras pessoas vão achar, temos vergonha de não sermos aceitos, vergonha de uma ideia reprovada ou de um amor não correspondido. A vergonha de não conseguir, sem ao menos, termos tentado.

Por fim, minha ideia com este assunto é apenas refletir: "Quem eu seria?; Onde estaria?; O que teria conquistado?; E quem eu teria amado?" - se não tivesse tanta vergonha!!!

(Luiz Gustavo Guimarães)

 

PS. Quer saber mais sobre falar bem em público, apresentações e se expresar de uma forma simples e objetiva.

Eu escrevi um E-Book que aborda todo esse assunto baixe GRATUITAMENTE O SEU!

BAIXE AQUI SEU E-BOOK!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: