Luiz Gustavo Guimarães - Curso de Oratória, Consultorias e Palestras

A conversa é delicada?

A notícia que precisa passar é difícil? Então veja algumas maneiras eficazes de conduzir uma conversa assim.

Por Luiz Gustavo Guimarães dia em Blog

A conversa é delicada?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Creio que você já se viu nos dois lados da imagem. Recebendo ou passando uma informação delicada.

Talvez ligada à saúde, desligamento profissional ou até mesmo questões emocionais, enfim, são inúmeras as possibilidades de conversas que gostaríamos de evitar, mas não podemos, faz parte da vida de todos nós.

Hoje, vou passar 3 dicas que uso e poderão lhe ajudar com isso.

1) CONHECE O SPIKES?

Independente se é ou não da área da medicina, sugiro que conheça o protocolo SPIKES (de maneira objetiva, uma abreviação, composta por 6 etapas para "preparar" o paciente para uma notícia ruim, entre elas, saber como falar, escolher o espaço e oferecer auxílio de alguma maneira). Infelizmente, poucos da saúde conhecem e ao nos contatarem, falam como se estivessem pedindo uma porção de fritas num bar.

2) NÃO É O QUE SE FALA, E SIM, "COMO" SE FALA.

Esteja de fato, focado na pessoa. Não só com o assunto, mas como já falei em outros momentos, atenção à sua postura e tom de voz. Nada de ficar mexendo no celular, falando com outros ao mesmo tempo ou "olhando" para o nada. Demonstre empatia e respeito, talvez para você, dependendo do seu cargo ou profissão, seja comum (por exemplo, parte de demissão dos Recursos Humanos da empresa), mas para profissional que acaba de ser desligado não.

3) EVITE FALAR O ÓBVIO

Por melhor que seja a sua intenção, algumas frases podem mais atrapalhar do que de fato ajudar, lembre-se de uma situação contigo e pense em uma ou duas frases que te disseram e mesmo sabendo que a pessoa se importava contigo, dava aquela sensação de "discurso pronto", sabe?
Vou citar um exemplo:

"Eu sei o que você está passando" - Não, não sabe, ninguém sabe, pois nós somos diferentes, com valores, carga emocional, possíveis consequências, enfim, não é possível SABER, mas é possível ENTENDER, TER UMA NOÇÃO.

Ao dizer algo do tipo: - "Eu NÃO sei o que está passando, mas entendo um pouco (ou, me lembro quando passei por algo semelhante)." - Você tende a se aproximar mais, pois para ele(a) não tem do que discordar (mentalmente).

Por fim, espero que este texto lhe ajude com a próxima conversa difícil que tiver, tornando-a um pouco menos pesada ok? E, se fez sentido, comente abaixo alguma situação parecida que viveu.

Abraço e paz.

Para outros artigos como este, continue no blog. Minha sugestão agora é que leia:

"Assisti a palestra do Dr. Patch Adams e entendi porque o amor contagia,"

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: