Luiz Gustavo Guimarães - Curso de Oratória, Consultorias e Palestras

6 minutos

Já teve a sensação que o dia, semana, mês ou até um período maior não tem sido produtivo?

Por Luiz Gustavo Guimarães dia em Blog

6 minutos
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Faaaala bonitão/ bonitona, tudo bem?

Bom, vou compartilhar algo que cito em alguns treinamentos presenciais, mas aqui é a primeira vez. Todos os dias da semana, estou a frente de alguma turma e na maior parte, os encontros são de 6 horas.

Se eu já me cansava de ter 3 horas de aula, na escola ou faculdade, imagino o quanto é difícil para aqueles que precisam se atentar pelo dobro do tempo.

Realmente não é fácil, nem pra eles e nem pra mim. No caso dos presentes, manter a concentração, o foco, não dispersar (mas é claro que isso é inevitável em certos momentos), e, no meu caso, preparar, conduzir e muitas vezes, adaptar aquele conteúdo ou a maneira como será passado, por exemplo.

Pois bem, agora que descrevi um pouco de minha rotina, ficará mais tranquilo explicar o que falo em sala.

Nós não seremos produtivos o dia todo, durante toda a jornada de trabalho. Sempre teremos momentos ociosos, situações que nos deixam na dúvida se estamos ou não, sendo úteis. Mas vamos lá, não é por isso que vamos nos frustrar, acontece com todos. Porém, também não é por este motivo que devemos nos acomodar. O tempo passa da mesma maneira a todos. Então, por mais que pareça óbvio, por que alguns o aproveitam melhor e demonstram ser mais eficientes?

Independente da área, profissão ou segmento, notei que pessoas mais produtivas, sabem em quais ocasiões são importantes e como demonstrar isso e, dentro destas ações, como auxiliar aqueles que precisam e estão a sua volta.

Costumo dizer no treinamento, que se você ainda não consegue notar a sua capacidade ou relevância dentro em 6 horas, vá com calma, não se desespere, vamos começar devagar e sua primeira lição é:

"Seja importante por 6 minutos!"

Saiba ao fim do dia, o que você fez por si mesmo e para os outros, que não dependeu de ninguém. O que será que aconteceu de bom ao longo do dia por iniciativa sua, que ninguém mais foi capaz ou teve moral pra fazer. Que momento foi este que mesmo por 6 minutos, te encheu de orgulho e ao lembrar antes de dormir, lhe fará sorrir.

Por fim, se não sabe quais são os seus minutos de maior qualidade, talvez seja a hora de refletir sobre a escolha que fez para atuar pelos próximos anos.

Fico por aqui. Forte abraço, sucesso e paz.

Se gostou deste conteúdo, fique no blog e veja outros artigos. Minha sugestão é que leia agora: "É sua obrigação!"

E para melhorar a sua comunicação, aproveite e baixe grátis o e-book que preparei: "Fale em Público Já!".

Clique aqui e baixe gratuitamente o e-book

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: