Luiz Gustavo Guimarães - Curso de Oratória, Consultorias e Palestras

Vamos treinar para a São Silvestre?

A falta de treino é uma das maiores armadilhas que as pessoas caem quando o assunto é falar em público.

Por Luiz Gustavo Guimarães dia em Blog

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Já parou pra pensar na diferença entre participar e competir pela São Silvestre?

Vai falar de novo e ainda fica incomodado? Que tal chegar o dia em que falar em público se torne tão comum quanto caminhar?

Olá bonitão, bonitona, tudo bem? Vamos lá, o intuito com este conteúdo é lhes fazer refletir sobre a falta de habilidade que muitas vezes temos em nossa vida.

Antes quero fazer um paralelo com a corrida de São Silvestre, uma das mais importantes da América Latina que se aproxima de sua 100ª edição, ocorre em São Paulo e conta com milhares de participantes, de vários cantos do mundo.

Pois bem, tendo isso em mente, vamos imaginar que participaremos da corrida deste ano. Para isso, pagaremos a taxa, efetuaremos a inscrição no site oficial e pronto, basta esperar o dia 31 de dezembro e estaremos aptos a participar. Será?

Mesmo que não sejamos competidores, será que só fazendo isso, teremos capacidade de percorrer 15 km de ruas e avenidas da cidade de São Paulo para terminar a prova? Provavelmente não, no terceiro ou quarto quarteirão já estaremos desidratados, com falta de ar e os músculos todos doloridos.

Vamos treinar para a São Silvestre?

E o motivo é óbvio, não treinamos. Não tivemos o mínimo de esforço para seque correr 15 km ao longo do ano em nossas vidas, não nos preparamos nem para terminar a prova, percebem? Agora imaginem se fossemos competir o que é muito mais complicado, uma coisa é terminar a prova pra dar a sensação de dever cumprido, mesmo que fosse me último lugar, seria algo apenas pra provar pra nós mesmos que somos capazes de algo, outra coisa é entrar pra competir, é buscar o topo, é ter aquilo como meu trabalho, meu ganha pão, saber que preciso estar entre os melhores, saber que preciso treinar todos os dias, porque os meus adversários estão fazendo isso, não estarei competindo com “participantes”, minha competição é com outros atletas do mesmo nível que o meu ou melhores.

Não estou dizendo que você precisa ser o atleta, mas lhe digo uma coisa, terminar a prova é o mínimo e pra isso você precisa sair da sua zona de conforto, precisa mudar hábitos alimentares, precisa fazer a inscrição e passar a treinar pelo menos duas vezes na semana 10 km, entre outras coisas.

E aí eu volto na primeira pergunta, se você já decidiu competir ou participar, porque qualquer uma que seja a sua escolha, você precisa estar disposto a pagar um preço, a treinar, porque com certeza, sem treino o resultado será o mesmo que tem hoje ou pior.

Agora vamos falar da sua exposição ao público, não adianta você ter uma apresentação marcada para o mês que vem, próxima semana ou fim do ano e continuar no seu mundinho, achando que basta você aparecer no dia e falar, não vai dar certo, é como a São Silvestre.

Talvez você não seja alguém que viva da oratória ou comunicação, como é o meu caso, mas percebe que de tempos em tempos, precisa falar, treinar, conduzir reuniões, apresentar seminário, ou vender algo, enfim, entenda que mesmo assim, o treino faz parte do aprendizado, se hoje você possui vários macetes e faz de olhos fechados o seu trabalho é porque está há muito tempo repetindo isso todos os dias, natural que se sinta mais seguro hoje do que quando entrou na empresa.

Antes de entrar para a área de treinamentos e palestras, fiz curso de oratória, assisti outras palestras do gênero, lia sobre o tema, prestava atenção em que falava bem em público, pedia dicas dos que já estavam na área e apesar de tudo isso, um dos melhores conselhos que recebi de um mestre foi: “Aproveite todas as oportunidades que tiver para falar em público”.

E estou aqui para compartilhar isso contigo, para você treinar, aproveitando todas as oportunidades que tiver para falar em público, pode ser dando um recado antes ou depois do discurso de alguém, falando um tempo um pouco maior do que o que costuma falar, talvez aparecendo não só na sua vez, mas outras quando estiver se apresentando com mais pessoas, pode ser contando piadas para mais amigos de uma só vez, sendo aquela pessoa no aniversário que “puxa o Parabéns pra você”, ou simplesmente “cantando” o “Parabéns pra você” em alto e bom tom e não apenas “dublando” como muitos fazem rs. Enfim, você sabe quais as chances que lhe aparecem para treinar.

Agora se assim como eu, falar em público é o seu negócio, isso que eu falei é o mínimo, mas cada coisa a seu tempo, o importante é saber que se você se permitir mudar, sair do conhecido, provavelmente a cada exposição se sentirá mais confortável, com o tempo, com o treino e dedicação, você certamente verá a apresentação como algo comum, natural, como provo pra você através da sua carreira, as dúvidas que você tinha no início, se seria capaz, se iam gostar do seu trabalho se conseguiria fazer bem feito, com o tempo passaram a desaparecer e no lugar veio a paz, tranquilidade e segurança, graças ao seu desempenho e treino constante.

--------------------------------------------------------------

Bom, sou Gustavo Guimarães, comunicador, palestrante e treinador. Espero ter contribuído pra você que já se sente um profissional de qualidade e apenas precisa aprimorar certos pontos da comunicação e oratória para sentir-se mais realizado e talvez conquistar novos objetivos de vida. Preparei um e-book para ajuda-lo na busca de uma comunicação melhor, se chama: Fale em público já!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR GRATUITAMENTE O E-BOOK

Caso queira ver outros conteúdos à respeito, continue em meu blog, ou me acompanhe nas redes sociais, pois a cada semana posto novos artigos e experiências. Minha sugestão de leitura agora é: Você está comprometido com a causa?

Forte abraço e boas apresentações.

---------------------------------------

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: